14 de maio de 2018

VAMOS ABRAÇAR ESSA IDEIA PARA ITARANTIM: ESCOLAS ESTILO MILITAR - A SOLUÇÃO PARA EDUCAÇÃO DE NOSSOS JOVENS

Colaborou com esse post o itarantiense e soldado PM-BA, Juliano



Coronel Anselmo Brandão, comandante supremo da Polícia Militar da Bahia passa em revista os alunos de uma escola
municipal  de Campo Formoso que adotou o sistema CPM de educação 



3 comentários:

  1. Concordo plenamente. Infelizmente vivemos em uma completa anarquia, que se confunde com Democracia . A disciplina, ao contrário do que pensam, traz tolerância, paciência e eficiência. Tomara que fosse implantada esse tipo de educação, teríamos um povo mais educado e um resgate de valores ora perdidos.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o debate diante de um tema tão necessário e urgente, A EDUCAÇÃO. Vivemos um momento de crise das instituições: a família, a escola, a religião e o estado. Diante do vazio surgem vozes ou métodos para ocupar o vácuo deixado pela crise. Contudo, é muito cômodo defender o modelo militarista de ensino que OBRIGA, entre outros, a ideologia da obediência, da continência cega, da não participação nos movimentos sociais e na falta de criticidade. Penso que diante da crise o debate deve ser feito por todos, principalmente para não tomarmos um caminho qualquer que pode se tornar pior e sem volta. A crise em nossas escolas é fruto da falta de valorização e de investimento nos docentes, discentes, na infraestrutura e na tecnologia de ponta. Ao invés de defender a militarização das escolas públicas, devemos defender o fim do seu sucateamento para favorecer as escolas particulares que avançam do Oiapoque ao Chuí deste país de forma vergonhosa. LEVANTEMOS A BANDEIRA DO ENSINO PÚBLICO DE QUALIDADE, COM VALORIZAÇÃO E INVESTIMENTO.

    ResponderExcluir

A V I S O
Devido ao momento político, a partir de hoje só serão liberados na opção Comentar como: ANÔNIMO, os comentários elogiosos, construtivos ou que falem bem das propostas ou das qualidades de candidatos a cargos eletivos nesta eleição. Os comentários de teor crítico, acusadores ou agressivos aos candidatos, autoridades ou a qualquer outra pessoa, só serão liberados se o autor se identificar na opção Comentar como: NOME/URL, no quadro de comentários. IDENTIFICAR VIA ITEM NOME/URL.