31 de outubro de 2014

Geddel descarta possibilidade de perder controle do PMDB baiano



Foto: Arquivo / Política Livre

Presidente do PMDB baiano, Geddel Vieira Lima
O presidente do PMDB baiano, Geddel Vieira Lima, descartou qualquer possibilidade de sair do controle da legenda na Bahia. Também rechaçou que nos bastidores estaria sendo cogitada a e da cogitação do partido cair no colo do governo baiano. “Esta notícia é um amontoado de bobagens. Sou membro da Executiva Nacional do partido. Sou membro do Conselho Nacional do Partido. E não tem nenhuma informação nessa notícia”, declarou. Segundo o político, que disputou uma vaga no Senado pela Bahia e foi derrotado por Otto Alencar (PT), não há nenhuma sinalização nesse sentido e ele desconhece qualquer questão sobre. “Estive em Brasília, ontem (quarta-feira) com Michel Temer e a única coisa que eu posso falar para você é que isso não existe”. Geddel preferiu não tecer mais comentários sobre a possível conversa que o vice-presidente da República reeleito, Michel Temer, teria tido com o governador da Bahia Jaques Wagner. Leia mais na Tribuna da Bahia.

BAHIA: RUI COSTA PENSA EM PRIVATIZAR A CESTA DO POVO



Rui-Costa-18

O governador eleito Rui Costa (PT), comentou sobre a situação da EBAL, empresa que administra a Cesta do Povo. Ele afirmou que pretende fazer um estudo para um novo modelo de gestão, onde não seja preciso o uso de recursos públicos.

“Não faz sentido você tirar dinheiro da saúde e da educação para fazer subsídio em um supermercado. Quero um modelo onde ela seja autossuficiente, queremos garantia de participação da iniciativa privada”. Declarou Rui.

BOMBA! BOMBA! BOMBA! WAGNER QUER TOMAR O PMDB BAIANO DE GEDDEL

Foto: Divulgação/Arquivo
Segundo uma fonte, o governador Jaques Wagner já teria até o nome para substituir Geddel
O governador Jaques Wagner (PT) conversou longamente esta semana com o presidente nacional do PMDB e vice-presidente da República, Michel Temer (SP). Trataram principalmente sobre a articulação política da presidente Dilma Rousseff no Congresso, cujas dificuldades estão cada dia mais evidentes, mas Wagner não deixou de, num determinado momento, abordar a situação do partido na Bahia.
Há um convencimento no PT de que o PMDB, da forma como está, com sua divisão interna expressa por várias seções estaduais nesta campanha e sua rebeldia manifesta no Congresso, não contribui com a governabilidade. Na conversa com Wagner, o vice-presidente da República teria admitido a possibilidade de auxiliar no enquadramento de lideranças partidárias que não têm ajudado no relacionamento entre os peemedebistas, o PT e o governo.
Um dos nomes citados diretamente foi o do ex-ministro Geddel Vieira Lima, que desde o ano passado, quando se desligou de uma diretoria da Caixa, passou a fazer oposição aberta também a Dilma, já que é adversário do governo estadual desde a sucessão passada, quando disputou a eleição com Wagner. Quando vazou no PT que Wagner conversara com Temer também sobre o PMDB baiano, rapidamente espalhou-se a especulação de que ele poderia querer tomar o partido das mãos de Geddel.
Sem dizer que sim nem que não, um interlocutor que também esteve com o governador da Bahia esta semana disse que Wagner defende a tese de que o governo precisar definir seus parceiros com clareza de forma a garantir a paz neste final de mandato presidencial e no novo governo. Ele também considera que é preciso deixar claro quem é oposição e quem está com a presidente. E quanto a Geddel? Pelos planos atuais, abordados com Temer, seria isolado na legenda.
Em outras palavras, não está descartada uma ofensiva governista sobre o PMDB baiano que retire o controle do partido das mãos de seu atual presidente, no qual Wagner não tem interesse em se aliar de novo. Tudo em benefício de um novo padrão de relacionamento entre a sigla e os governos federal e estadual. A mesma fonte disse a este Política Livre que Wagner já teria apresentado um nome a Temer que poderia assumir o partido na Bahia no lugar de Geddel.
Ele afirmou que preferia não antecipar quem seria o quadro, mas deixou escapar que pode ser um deputado que não se reelegeu. Os boatos de que o PMDB baiano pode cair no colo do governo estariam na base de uma possível movimentação do DEM da Bahia no sentido de promover uma fusão nacional com a legenda. Assim, impediria a tomada da agremiação pelo PT e criaria condições para que o prefeito ACM Neto (PMDB), no novo partido, se relacionasse de forma altiva com os governos federal e estadual.

30 de outubro de 2014

A EXEMPLO DE ACM NETO (DEM), PAULO CONSTRUÇÃO (DEM) PODE IR PARA O PMDB

neto3
Segundo o site Bahia Notícias, o prefeito de Salvador, ACM Neto, cogita uma virtual migração para o PMDB. A conversa tomou corpo após declaração do presidente nacional do DEM, José Agripino Maia (RN), considerar que “há perspectivas” de a legenda se fundir com outras nos próximos meses.
O deputado Lúcio Vieira Lima, que com o irmão Geddel Vieira Lima comandam o PMDB na Bahia, disse que se ACM Neto desejar ingressar no partido, na medida em que o DEM experimenta dificuldades para sobreviver, será bem vindo. “O interesse da legenda é manter-se numa postura de crescimento. Sempre.”
O PMDB, com apoio de eventuais emigrantes do DEM, conseguiria então um número de deputados maior que o PT e não precisaria de maiores desgastes para controlar a Câmara. Já o DEM, que terá uma bancada reduzida à metade nesta eleição em comparação à de 2010, pretende ganhar mais força.
No entanto, Agripino Maia afirma que essa fusão não está na pauta “neste momento”. Já ACM Neto vem dando indícios de descontentamento com os rumos do DEM. Antes da eleição deste ano, o prefeito sugeriu que o partido poderia se fundir com outro para criar uma estrutura mais forte na Câmara Federal.

PINHEIRO APRESENTA PEC PARA EXTINGUIR REELEIÇÃO E COINCIDIR MANDATOS


Pinheiro_Divulgacao
O senador Walter Pinheiro (PT-BA) apresentou, nesta quarta-feira (29), uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para implementar a reforma eleitoral do sistema representativo nos poderes Executivo e Legislativo dos três níveis de Governo.
A PEC estabelece a coincidência das eleições, proíbe a reeleição para cargos do Poder Executivo, dispõe sobre o acesso ao fundo partidário e estabelece regras de transição. As mudanças somente valerão, porém, se aprovadas em referendo popular.
Segundo a proposta, ficam inelegíveis no período imediatamente subsequente ao seu mandato o Presidente da República, os Governadores de Estado e do Distrito Federal, os Prefeitos e quem os houver sucedido ou substituído nos seis meses anteriores ao pleito. Assim, para voltar a exercer o mesmo cargo, será preciso aguardar um intervalo de pelo menos cinco anos. CONFIRA O CRONOGRAMA:
CRONOGRAMA_ELEIÇÕES_DO_P L
CONTINUE LENDO… Leia Mais…

28 de outubro de 2014

Dilma superou votação de Aécio às 19h32; veja gráfico


Gráfico



A presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) só passou à frente de Aécio Neves (PSDB) durante a apuração dos votos no domingo (26) às 19h32, com 88,9% do total apurado. Um gráfico elaborado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra a evolução dos votos recebidos pelos dois candidatos à Presidência.

Aécio inicou a apuração, às 17h01, com 51,62% dos votos válidos. Quatro minutos depois, ele abriu sua maior vantagem durante toda a apuração, chegando a 67,7% (isso com apenas 139.808 votos contabilizados).
A petista foi diminuindo a diferença gradativamente. Ela chegou aos 40% às 17h29 (com quase 10 milhões de votos verificados). Às 18h26, foi registrada a maior diferença do candidato do PSDB em relação à candidata do PT em número absoluto de votos: 6.773.669 (até então mais da metade dos votos já haviam sido contados).
Às 19h04, Dilma reduziu a vantagem pela metade e, depois, foi se aproximando do adversário, até atingir os 50,05% às 19h32. Uma hora depois, exatamente às 20h32, a vitória dela foi confirmada matematicamente, com 51,47% dos votos válidos.

O último voto foi contabilizado às 2h13 da segunda (27), quando 100% das urnas foram apuradas. Dilma terminou com 51,64% e Aécio, com 48,36%. Ela teve, ao todo, 54.501.118 votos e o tucano, 51.041.155.

Totalização - hora a hora

27 de outubro de 2014

Os nomes mais influentes para o futuro ministério e Jaques Wagner ocupa a primeira posiçao




Antes mesmo da presidente reeleita Dilma Rousseff iniciar as consultas para montar a futura equipe de ministros, integrantes da campanha já reconhecem que o primeiro escalão do futuro governo terá nomes com influência no Palácio do Planalto.
O principal consenso entre os petistas é em relação ao protagonismo do governador da Bahia, Jaques Wagner. Independente do cargo, ele já é apontado como o principal interlocutor da presidente no segundo governo. Além de ter conseguido a maior vantagem numérica para Dilma (cerca de 2,9 milhões de votos na Bahia), ele é um dos políticos mais próximos de Lula e tem liderança no próprio PT.
De perfil conciliador, Jaques Wagner deve ocupar um cargo no Palácio do Planalto, mas ainda não há uma definição. Ele pode ser nomeado para a Secretaria de Comunicação ou ficar na Secretaria Geral da Presidência, se o ministro Gilberto Carvalho deixar o governo. Outra possibilidade seria comandar a Casa Civil, num cenário de deslocamento de Aloizio Mercadante para a Fazenda. Mas internamente, Mercadante teria sinalizado interesse em permanecer no Planalto.
Por isso, para o Ministério da Fazenda, no lugar de Guido Mantega, o mais cotado é do ex-secretário executivo da pasta Nelson Barbosa, que também é próximo de Lula.
Na pasta do Desenvolvimento, o nome mais forte é do empresário Josué Alencar (PMDB), que tem o apoio do governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel. Filho do ex-vice-presidente José Alencar, Josué disputou o cargo de senador por Minas nesta eleição.
O ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rosseto, também ganhou visibilidade na campanha e pode ocupar uma nova pasta, ou participar do novo Conselho Político do governo, que tinha sido desativado pela própria Dilma por causa de vazamentos das reuniões.
Outra mudança deve ocorrer no Ministério da Cultura. Segundo assessores, Dilma não esconde sua contrariedade com a ministra Marta Suplicy, uma das defensoras do movimento “Volta, Lula” no início do ano. O nome mais forte é o do ex-ministro Juca Ferreira, responsável por mobilizar apoio de artistas e intelectuais para a campanha de Dilma.
Quem também sai fortalecido dessa eleição é o ministro de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, que deve ficar no cargo. Já o ex-chefe de gabinete Giles Azevedo será um curinga do futuro governo. Mas ficará na órbita de Dilma.
O vice-presidente Michel Temer também ganhou pontos com a presidente durante a campanha e deve ser o responsável por parte das indicações do PMDB para o futuro primeiro escalão.
Entre os aliados, o governador do Ceará, Cid Gomes (PROS), é cotado para  um cargo de destaque no primeiro escalão. Ele pode ocupar o Ministério da Integração Nacional, para concluir a transposição do São Francisco, ou mesmo o Ministério da Educação. Mas para essa última pasta, há resistência de petistas, que preferem a permanência de José Henrique Paim. por Gerson Camarotti

BOMBA! BOMBA! BOMBA! SAIU HOJE, NO BLOG DO DOUTOR MAS SÓ DEPOIS DA VITÓRIA DE DILMA, O QUÊ O BLOG ALERTA ITARANTIM JÁ ANUNCIAVA:

Que o Doutor vai precisar da ajuda do PT de Kleber se quiser continuar recebendo obras e recursos do estado para o município, isto ninguém tem duvidas. E a matéria abaixo e publicada hoje no blog do Doutor só confirma o quê o blog ALERTA ITARANTIM já suspeitava (leia aqui): que se depender do prefeito, ele e seu vice já deveriam estar fumando o Cachimbo da Paz!

Abaixo, os cargos que provavelmente, segundo um "zum-zum" confidenciados na calada da noite, o Doutor vai oferecer ao PT de Itarantim em troca do seu agora importante apoio, principalmente porque esse plano conta com o aval de Rosenberg e Rui Costa:

- A reeleição de Piri na presidência da Câmara
- A secretaria de Educação
- A secretaria de Administração
- A secretaria de Imprensa
- Além dos cargos do estado em Itarantim, como a ADAB, EBDA, CESTA DO POVO e outros. 

É bom lembrar que o PT de Itarantim, da parte da situação, foi o grande vitorioso nestas eleições, já que fez cabelo, barba e depilação, pois de uma só tacada, teve eleitos os seus deputados estadual e federal (Rosemberg Pinto e Josias Gomes), o governador Rui Costa e agora a presidenta Dilma Roussef, todos do PT. É bom lembrar, também que, alem disso, o PT de Itarantim possui 3 vereadores o què é de grande valia e importância para governança do Doutor, pois, tanto podem criar quanto barrar CPI's contra o prefeito

Abaixo, a matéria publicada hoje, no blog do Doutor, o que leva a crer que esta união está mais próxima do que nunca e as secretarias acimas, mais próximas ainda de cair nas mãos dos petistas:

DILMA GANHA E GANHA COM SOBRA EM ITARANTIM



A eleição para presidente da republica no município de Itarantim, não teve surpresa, com o apoio do grupo do prefeito Dr. Paulo Fernandes, e do grupo do vice-prefeito Kleber Fonseca , a petista Dilma Rousseff obteve 61,3% dos votos válidos e Aécio Neves teve, 38,7, totalizando 5.611 votos para Dilma e 3.441 votos para Aécio Neves, num total de 9.052 votos, sendo que o total geral de eleitores aptos a votar em Itarantim são 13.110, aguarde mais tarde a apuração do estado e quem será o novo presidente do Brasil.

Por Roberto Ataíde Fonte: Roberto Rocha

N.E - Depois dessa "possibilíssima" possibilidade da união  do prefeito com seu o vice, tudo nos leva a crer que algum petista ou próprio Kleber pode ser o candidato a prefeito apoiado pelo Doutor ou ainda continuar como vice, caso o prefeito resolva sair para a reeleição, tudo, sempre com o aval do PT baiano e Rui Costa. Em assim sendo, o sonho do Cícero Alencar  retornar ao "Ninho do Abobrão" (prefeitura), está virando pesadelo.


26 de outubro de 2014

DILMA É REELEITA PRESIDENTE DO BRASIL


DILMA ELEITA
O segundo turno da eleição presidencial chega ao final com uma disputa bastante acirrada entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB).
Segundo o Datafolha, na conta dos votos válidos, que exclui brancos, nulos e indecisos, Dilma marcou 52%, enquanto Aécio, 48%. Trata-se de um empate técnico no limite máximo da margem de erro, que é de dois pontos para mais ou para menos.
A petista votou por volta das 8h40 em Porto Alegre (RS). Ela lamentou o nível de parte da campanha eleitoral e afirmou que houve “formas de tratamento” inadequadas nos últimos meses.
Já o tucano chegou ao colégio eleitoral onde vota, em Belo Horizonte (MG), pouco antes das 10h30 em meio a um tumulto causado por cinegrafistas e fotógrafos que deixou até janela quebrada. Em pronunciamento, Aécio acusou o PT de fazer ‘terrorismo’ para permanecer no poder.
Folha

DILMA OU AÉCIO? ACOMPANHE AQUI APURAÇÃO DO 2º TURNO


CLIQUE AQUI E VEJA OS RESULTADOS DA APURAÇÃO





BRASIL PF: Justiça decidirá se boato sobre Youssef é crime

Foto: Aniele Nacimento / Ag de Notícias Gazeta do Povo
Doleiro foi dado como morto nas redes sociais na noite deste sábado
A Superintendência da Polícia Federal no Paraná vai notificar a Justiça Eleitoral sobre os boatos que circulam nas redes sociais sobre a morte do doleiro Alberto Youssef, um dos delatores do suposto esquema de desvio de dinheiro da Petrobras. Segundo a PF e o hospital onde o doleiro esta internado, Youssef passou bem a noite. A hipótese é que ele tenha tido uma angina instável. Entre os boatos que circularam nas redes sociais desde a noite de ontem está o de que Youssef teria sido envenenado na carceragem da superintendência da PF em Curitiba. Em nota, a PF desmentiu essa informação. Uma montagem de uma página do portal G1, da Rede Globo, com a informação de que Youssef teria morrido nesta madrugada, também se espalhou pelas redes sociais e foi negada pela PF. O portal G1 informou em sua página que “é falsa a notícia que circulou na internet neste sábado (25), atribuída ao G1, afirmando que o doleiro havia morrido”. A PF e o advogado de Youssef, Antônio Figueiredo Basto, reforçam que o doleiro está bem, embora permaneça no hospital, onde ficará internado, em princípio, por 48 horas. Basto também afirmou hoje ao Estado que “não houve envenenamento” e que seu cliente teria “problemas cardíacos”. Segundo a PF, caberá a Justiça Eleitoral analisar a ocorrência de crime eleitoral, uma vez que a falsa informação pode influenciar na decisão do eleitor neste domingo. A própria Justiça Eleitoral pode pedir a abertura de inquérito de oficio. O Estado apurou que o Palácio do Planalto se esforça para que os boatos sejam desmentidos, afim de não prejudicar a candidatura de Dilma Rousseff (PT) à reeleição. Youssef acusou, em depoimento à Justiça sob delação premiada, que o ex-presidente Lula e a presidente Dilma tinham conhecimento do esquema que supostamente desviou recursos da Petrobras nos últimos anos para políticos da base aliada dos dois governos. A presidente Dilma negou veementemente as acusações.
Andreza Matais, Agência Estado

No 1º turno, Dilma venceu em 15 Estados; Aécio levou em 10

Do UOL, em São Paulo

Compartilhe140
 Imprimir Comunicar erro
A presidente Dilma Rousseff (PT) venceu o senador Aécio Neves (PSDB) em 15 Estados no primeiro turno das eleições 2014, enquanto o tucano levou a melhor em dez.
Em São Paulo e no Distrito Federal foram os locais onde a petista teve seu pior desempenho, com 25,82% e 23,02% dos votos válidos. No DF, Dilma perdeu para Aécio e para Marina Silva (PSB).
Já o pior desempenho do tucano foi nos Estados de Pernambuco, onde perdeu para Marina Silva (PSB) e Dilma e alcançou pífios 5,92% dos votos; e no Maranhão(11,62%), onde Aécio não teve palanque, já que os dois candidatos majoritários ao governo do Estado apoiavam a presidente.
No outro Estado onde Marina Silva (PSB) venceu, o Acre, Aécio ficou em segundo lugar com 29,28% dos votos. Dilma ficou em terceiro lugar.
No entanto, o tucano não obteve bom desempenho em seu Estado natal, Minas Gerais, onde perdeu para Dilma. A petista obteve 43,48%, enquanto o tucano alcançou 39,75% dos votos.

25 de outubro de 2014

PORQUE AÉCIO PODE GANHAR, SEGUNDO O EX-PREFEITO DO RIO, CESAR MAIA

dilma-e-aecio

Por Cesar Maia.

Em 2010 a economia crescia 7,5%, a inflação estava abaixo de 5%, a popularidade de Lula atingia o auge e o bolsa família projetava ampliação. Nessa situação, Dilma atingiu 70% no Nordeste. Apesar da vitória de Serra em S.Paulo, Dilma venceu no Sudeste com 52% dos votos. No Sul, Serra venceu com pequena vantagem de 8 pontos. No Norte/Centro-Oeste, Dilma venceu com vantagem de 6 pontos tendo obtido votações recordes no Norte com quase 90% no Amazonas…

O quadro agora em 2014 é muito diferente. Aécio tem vantagem no Sudeste que deve chegar a 15 pontos. No Nordeste, com a nova situação na Bahia e em Pernambuco, os 70% de Dilma vão cair pelo menos 3 pontos. No Sul Aécio abriu assim como no Centro-Oeste.

Em 2010, no total Dilma venceu com 53,2% a 46,8% –elas por elas- 6 pontos de diferença. É quase impossível que em 2014 a diferença seja maior que essa, com a economia parada, a inflação em uns 7%, a popularidade de Lula decrescente, o bolsa família consolidado e a série de escândalos atingindo diretamente o governo Dilma.

Dois presidentes do PT e o presidente da Câmara de Deputados do PT presos, a bancada do PT na Câmara passando de 17% para 13,5% e a Petrobrás atingida por atos de corrupção explícitos.

É impossível que em 2014 a vantagem de Dilma seja maior. Mas quanto menor seria? Este Ex-Blog, usando dados de ontem do GPP –portanto após o campo das pesquisas do Ibope e Datafolha- tabulou os resultados por região e os comparou com 2010. Com isso, a diferença de 6 pontos pró-Dilma em 2010 desaparece e surge –criteriosamente- um empate entre os dois.

A decisão ocorrerá nas urnas e dependerá da localização e setorização da abstenção dos votos brancos e dos votos nulos.

Conheça a tabela comparativa 2014 – 2010. A conclusão é óbvia. As pesquisas do Ibope e do Datafolha divulgadas ontem no Jornal Nacional e hoje nos jornais retratam uma mobilização das ruas, nos últimos dias, favorável a Dilma. Hoje tem o debate, sábado e domingo pela manhã é um período de “silêncio”. E as urnas vão retratar o clima existente antes desses últimos dias.

DATAFOLHA: Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos, diz Datafolha

Levantamento com 19.318 eleitores foi feito nos dias 24 e 25 de outubro.

Margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Do G1, em São Paulo
Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 52%
- Aécio Neves (PSDB): 48%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".
De acordo com o Datafolha, a presidente Dilma Rousseff (PT) chega à véspera da votação empatada tecnicamente com seu adversário, Aécio Neves (PSDB). Mas, segundo o instituto, "é maior a probabilidade de Dilma estar à frente".
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 23, Dilma tinha 53%, e Aécio, 47%.
Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff (PT): 47%
- Aécio Neves (PSDB): 43%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 5%

Os dois candidatos estão tecnicamente empatados dentro do limite da margem de erro.
Datafolha ouviu 19.318 eleitores em 400 municípios nos dias 24 e 25 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01210/2014.
Certeza do voto
O Datafolha também perguntou, entre os dois candidatos, em quem os eleitores votariam com certeza, em quem talvez votassem e em qual não votariam de jeito nenhum. Veja os números:

Dilma
46% - votariam com certeza
14% - talvez votassem
38% - não votariam de jeito nenhum
1% - não sabe


Aécio
41% - votariam com certeza
16% - talvez votassem
41% - não votariam de jeito nenhum
2% - não sabem

IBOPE: Dilma tem 53%, e Aécio, 47% dos votos válidos, aponta Ibope

Levantamento com 3.010 eleitores foi feito nos dias 24 e 25 de outubro.
Margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Do G1, em São Paulo
Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 53%
- Aécio Neves (PSDB): 47%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo".
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 23, Dilma tinha 54% e Aécio, 46%.

CNT/MDA: AÉCIO: 50.3, DILMA: 49.7

dilma-aecio_0

SÃO PAULO –  A pesquisa CNT/MDA divulgada no final da manhã deste sábado mostrou uma inversão na tendência de queda do candidato Aécio Neves (PSDB) que, agora, está com 50,3% dos votos válidos, numericamente à frente de Dilma Rousseff (PT), com 49,7%, mas ainda em situação de empate técnico. Na pesquisa anterior, o tucano estava um ponto atrás da petista; ela possuía 50,5% das intenções de voto e ele, 49,5%.
Para a pesquisa estimulada de voto a presidente da última pesquisa, Aécio tem 45,3% dos votos e Dilma, 44,7%. Na pesquisa espontânea, ele aparece com 44,4% e a petista, 43,3%.
Cerca de 37,9% dos eleitores disseram que Dilma é a única candidata em que votaria, 17,3% que ela seria uma candidata que poderia votar e 43,3% não votariam nela de jeito nenhum. Já no caso de Aécio, para 38,4% dos pesquisados, ele seria o único candidato em que votariam; 16,3% disseram que poderia votar nele e 42,8% disseram que não votariam nele de jeito nenhum. “Provavelmente, o debate da Rede Globo definiu as eleições, com grandes possibilidades de Aécio ser eleito presidente da República neste domingo”, afirmou o release da pesquisa.
A Pesquisa foi realizada 23 e 24 de outubro de 2014 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR – 01199/2014. Foram entrevistadas 2.002 pessoas de 137 municípios de 25 Unidades da Federação.

SAIU NA FRENTE: É O CANDIDATO DO DOUTOR SE REVELANDO???

CÍCERO ALENCAR AGRADECE A FIDELIDADE POVO DE ITARANTIM

Foi com muita emoção e lágrimas nos olhos que, Cícero Alencar, ex-prefeito de Itarantim e irmão do senador eleito Dr. Otto Alencar, recebeu o resultado das eleições, com a votação que os itarantienses deram, tanto para os deputados, bem como para Rui Costa e principalmente, para seu irmão, o vice-governador da Bahia Dr. Otto Alencar e agora eleito pelos baianos como senador da republica, e com uma votação muito expressiva, dada por aqueles que ele chama meus irmãos de Itarantim, e em meio a tanta alegria, ele, Cícero Alencar, vem agradecer a todos e ratificar que Dr. Paulo Fernandes, seu amigo pessoal e prefeito do município, pode sim contar com ele e continuar contando com Dr. Otto Alencar, o compromisso de continuar ajudando Itarantim será cada vez maior e Cícero, conhece e muito bem os problemas, as dificuldades, as alegrias e as necessidades do povo de Itarantim, zona rural e do distrito de Ribeirão do Salto, sendo assim, ao agradecer, ele se coloca a disposição de todos e como todo itarantiense sabe, o Cícero, homem de um grande coração, é pessoa sensível com as dificuldade de cada um e na medida do possível, dentro de seus limites, tem ajudado a todos, e o seu agradecimento se estende também aqueles que não votaram em Dr. Otto, mas que estejam dispostos a engajar juntamente com ele, num projeto de futuro, pois o próprio Cícero e reconhecedor da boa administração de Dr. Paulo e também sabedor das dificuldades, por isso ele Cícero Alencar, um homem de grande coração, se ensoberbece todo ao falar que ama a nossa querida Itarantim, e isso ele tem demonstrado pois que, em todos os cantos da cidade as pessoas tem dito em alto claro e bom som: Cícero Alencar é gente do povo, é gente nossa, é da nossa cozinha!

Por Roberto Ataide/Itarantim Agora